terça-feira, 30 de setembro de 2014

READING PROVERBS (KING JAMES VERSION/ ALMEIDA REVISTA E CORRIGIDA)


CHAPTER 19

1 BETTER is the poor that walketh in his integrity, than he
that is perverse in his lips, and is a fool.

2 Also, that the soul be without knowledge, it is not good;
and he that hasteth with his feet sinneth.

3 The foolishness of man perverteth his way: and his heart
fretteth against the LORD.

4 Wealth maketh many friends; but the poor is separated
from his neighbour.

5 A false witness shall not be unpunished, and he that
speaketh lies shall not escape.

6 Many will intreat the favour of the prince: and every man
is a friend to him that giveth gifts.

7 All the brethren of the poor do hate him: how much more
do his friends go far from him? he pursueth them with
words, yet they are wanting to him.

8 He that getteth wisdom loveth his own soul: he that
keepeth understanding shall find good.

9 A false witness shall not be unpunished, and he that
speaketh lies shall perish.

10 Delight is not seemly for a fool; much less for a servant
to have rule over princes.

11 The discretion of a man deferreth his anger; and it is his
glory to pass over a transgression.

12 The king’s wrath is as the roaring of a lion; but his
favour is as dew upon the grass.

13 A foolish son is the calamity of his father: and the
contentions of a wife are a continual dropping.

14 House and riches are the inheritance of fathers: and a
prudent wife is from the LORD.

15 Slothfulness casteth into a deep sleep; and an idle soul
shall suffer hunger.

16 He that keepeth the commandment keepeth his own
soul; but he that despiseth his ways shall die.

17 He that hath pity upon the poor lendeth unto the LORD;
and that which he hath given will he pay him again.

18 Chasten thy son while there is hope, and let not thy soul
spare for his crying.

19 A man of great wrath shall suffer punishment: for if thou
deliver him, yet thou must do it again.

20 Hear counsel, and receive instruction, that thou mayest
be wise in thy latter end.

21 There are many devices in a man’s heart; nevertheless
the counsel of the LORD, that shall stand.

22 The desire of a man is his kindness: and a poor man is
better than a liar.

23 The fear of the LORD tendeth to life: and he that hath it
shall abide satisfied; he shall not be visited with evil.

24 A slothful man hideth his hand in his bosom, and will
not so much as bring it to his mouth again.

25 Smite a scorner, and the simple will beware: and reprove
one that hath understanding, and he will understand
knowledge.

26 He that wasteth his father, and chaseth away his mother,
is a son that causeth shame, and bringeth reproach.

27 Cease, my son, to hear the instruction that causeth to err
from the words of knowledge.

28 An ungodly witness scorneth judgment: and the mouth
of the wicked devoureth iniquity.

29 Judgments are prepared for scorners, and stripes for the
back of fools.

Provérbios 19.1   Melhor é o pobre que anda na sua sinceridade do que o perverso de lábios e tolo.

19.2   Assim também ficar a alma sem conhecimento não é bom; e o que se apressa com seus pés peca.

19.3   A estultícia do homem perverterá o seu caminho, e o seu coração se irará contra o SENHOR.

19.4   As riquezas granjeiam muitos amigos, mas ao pobre o seu próprio amigo o deixa.

19.5   A falsa testemunha não ficará inocente; e o que profere mentiras não escapará.

19.6   Muitos suplicam a face do príncipe, e cada um é amigo daquele que dá presentes.

19.7   Todos os irmãos do pobre o aborrecem; quanto mais se afastarão dele os seus amigos! Corre após eles com palavras, mas não servem de nada.

19.8   O que adquire entendimento ama a sua alma; o que conserva a inteligência achará o bem.

19.9   A falsa testemunha não ficará impune; e o que profere mentiras perecerá.

19.10   Ao tolo não está bem o deleite; quanto menos ao servo dominar os príncipes!

19.11   O entendimento do homem retém a sua ira; e sua glória é passar sobre a transgressão.

19.12   Como o bramido do filho do leão é a indignação do rei; mas, como o orvalho sobre a erva, é a sua benevolência.

19.13   Grande miséria é para o pai o filho insensato, e um gotejar contínuo, as contenções da mulher.

19.14   A casa e a fazenda são a herança dos pais; mas do SENHOR vem a mulher prudente.

19.15   A preguiça faz cair em profundo sono, e a alma enganadora padecerá fome.

19.16   O que guardar o mandamento guardará a sua alma; mas o que desprezar os seus caminhos morrerá.

19.17   Ao SENHOR empresta o que se compadece do pobre, e ele lhe pagará o seu benefício.

19.18   Castiga teu filho enquanto há esperança, mas para o matar não alçarás a tua alma.

19.19   Homem de grande ira tem de sofrer o dano; porque, se tu o livrares, virás ainda a fazê-lo novamente.

19.20   Ouve o conselho e recebe a correção, para que sejas sábio nos teus últimos dias.

19.21   Muitos propósitos há no coração do homem, mas o conselho do SENHOR permanecerá.

19.22   O desejo do homem é a sua beneficência; mas o pobre é melhor do que o mentiroso.

19.23   O temor do SENHOR encaminha para a vida; aquele que o tem ficará satisfeito, e não o visitará mal nenhum.

19.24   O preguiçoso esconde a mão no seio; enfada-se de a levar à boca.

19.25   Fere o escarnecedor, e o simples tomará aviso; repreende ao sábio, e aprenderá conhecimento.

19.26   O que aflige a seu pai ou afugenta a sua mãe filho é que envergonha e desonra.

19.27   Cessa, filho meu, ouvindo a instrução, de te desviares das palavras do conhecimento.

19.28   A testemunha de Belial escarnece do juízo, e a boca dos ímpios engole a iniquidade.

19.29   Preparados estão os juízos para os escarnecedores e os açoites para as costas dos tolos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário