sexta-feira, 31 de outubro de 2014

READING PSALMS (KING JAMES VERSION/ALMEIDA REVISTA E CORRIGIDA)

PSALM 19

To the chief Musician, A Psalm of David.

1 THE heavens declare the glory of God; and the firmament
sheweth his handywork.

2 Day unto day uttereth speech, and night unto night
sheweth knowledge.

3 There is no speech nor language, where their voice is not
heard.

4 Their line is gone out through all the earth, and their
words to the end of the world. In them hath he set a
tabernacle for the sun,

5 Which is as a bridegroom coming out of his chamber, and
rejoiceth as a strong man to run a race.

6 His going forth is from the end of the heaven, and his
circuit unto the ends of it: and there is nothing hid from the
heat thereof.

7 The law of the LORD is perfect, converting the soul: the
testimony of the LORD is sure, making wise the simple.

8 The statutes of the LORD are right, rejoicing the heart: the
commandment of the LORD is pure, enlightening the eyes.

9 The fear of the LORD is clean, enduring for ever: the
judgments of the LORD are true and righteous altogether.

10 More to be desired are they than gold, yea, than much
fine gold: sweeter also than honey and the honeycomb.

11 Moreover by them is thy servant warned: and in keeping
of them there is great reward.

12 Who can understand his errors? cleanse thou me from
secret faults.

13 Keep back thy servant also from presumptuous sins; let
them not have dominion over me: then shall I be upright,
and I shall be innocent from the great transgression.

14 Let the words of my mouth, and the meditation of my
heart, be acceptable in thy sight, O LORD, my strength, and
my redeemer.

Salmos 19.1   Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.

19.2   Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite.

19.3   Sem linguagem, sem fala, ouvem-se as suas vozes

19.4   em toda a extensão da terra, e as suas palavras, até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol,

19.5   que é qual noivo que sai do seu tálamo e se alegra como um herói a correr o seu caminho.

19.6   A sua saída é desde uma extremidade dos céus, e o seu curso, até à outra extremidade deles; e nada se furta ao seu calor.

19.7   A lei do SENHOR é perfeita e refrigera a alma; o testemunho do SENHOR é fiel e dá sabedoria aos símplices.

19.8   Os preceitos do SENHOR são retos e alegram o coração; o mandamento do SENHOR é puro e alumia os olhos.

19.9   O temor do SENHOR é limpo e permanece eternamente; os juízos do SENHOR são verdadeiros e justos juntamente.

19.10   Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos.

19.11   Também por eles é admoestado o teu servo; e em os guardar há grande recompensa.

19.12   Quem pode entender os próprios erros? Expurga-me tu dos que me são ocultos.

19.13   Também da soberba guarda o teu servo, para que se não assenhoreie de mim; então, serei sincero e ficarei limpo de grande transgressão.

19.14   Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, SENHOR, rocha minha e libertador meu!

Nenhum comentário:

Postar um comentário