segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Pratique a sua fé em Deus: Charles Haddon Spurgeon (1834-1892)



[...]. A fé não é uma peça de decoração que deve ser
colocada sobre as mesinhas da sala, ou um vestido que deve ser usado nos domingos; é um princípio de trabalho, que deve ser usado no estábulo e no campo, na oficina e na casa de cambio; é uma graça para a ama da casa e o servo; e para a Câmara dos Comuns e para a oficina mais pobre. “O que agora vivo na carne, vivo na fé”. Eu gostaria que o sapateiro crente remendasse sapatos religiosamente, e que o alfaiate confeccionasse trajes por fé, e eu gostaria que todo cristão vendesse e comprasse por fé. Qualquer ofício que for, a fé deve ser incorporada em seus chamados cotidianos, e essa é unicamente a fé viva e verdadeira que passará na prova prática. Não devem se deter na porta da oficina, tirar seu casaco e dizer: “Até logo ao Cristianismo, até que feche o negócio de novo”. Isso é hipocrisia; mas a vida genuína de um cristão é a vida que vivemos na carne pela fé no filho de Deus.

Para concluir: a vida que provém da personalidade enraizada de Cristo e o crente é uma vida de perfeito amor. “Ele se entregou por mim”. Portanto, minha pergunta é: o que posso fazer por Ele? A nova vida é uma vida de santa segurança, pois, se Cristo me amou, quem poderia me destruir? É uma vida de santa riqueza, pois, se Cristo entregou Sua infinita pessoa por mim, de que posso precisar? É uma vida de santo gozo, pois, se Cristo é meu, tenho um poço de santo gozo dentro de minha alma. É a vida do céu, pois, se tenho a Cristo, tenho o que é a essência e a alma do céu.

Referi-me a mistérios dos quais alguns de vocês não entenderam sequer uma frase. Que Deus lhes dê entendimento para que possam conhecer a verdade. Mas se não a entenderam, deixem que este fato os convença: vocês não sabem a verdade porque não têm o Espírito de Deus, pois só a mente espiritual entende as coisas espirituais. Quando falamos da vida interior, parecemos, aos que não nos entendem, como os que dormem e sonham. Mas se me entendeu, crente, vá para casa e viva da verdade, pratique o que for praticável, alimente-se do que está cheio de sabor, regozije-se em Cristo Jesus, porque você é um com Ele, e então, em sua própria
pessoa, ande e sirva ao seu Senhor com todo o esforço
que lhe for possível e que o Senhor lhe envie Sua abundante bênção. Amém e amém.

                                        Cristo e eu. 

Charles Haddon Spurgeon (1834-1892)

Nenhum comentário:

Postar um comentário