terça-feira, 11 de novembro de 2014

READING PSALMS (KING JAMES VERSION/ALMEIDA REVISTA E CORRIGIDA)


PSALM 30

A Psalm and Song at the dedication of the house of David.
 
1 I WILL extol thee, O LORD; for thou hast lifted me up, and
hast not made my foes to rejoice over me.

2 O LORD my God, I cried unto thee, and thou hast healed
me.

3 O LORD, thou hast brought up my soul from the grave:
thou hast kept me alive, that I should not go down to the pit.

4 Sing unto the LORD, O ye saints of his, and give thanks at
the remembrance of his holiness.

5 For his anger endureth but a moment; in his favour is life:
weeping may endure for a night, but joy cometh in the
morning.

6 And in my prosperity I said, I shall never be moved.

7 LORD, by thy favour thou hast made my mountain to
stand strong: thou didst hide thy face, and I was troubled.

8 I cried to thee, O LORD; and unto the LORD I made
supplication.

9 What profit is there in my blood, when I go down to the
pit? Shall the dust praise thee? shall it declare thy truth?

10 Hear, O LORD, and have mercy upon me: LORD, be thou
my helper.

11 Thou hast turned for me my mourning into dancing:
thou hast put off my sackcloth, and girded me with
gladness;

12 To the end that my glory may sing praise to thee, and not
be silent. O LORD my God, I will give thanks unto thee forever.

Salmos 30.1   Exaltar-te-ei, ó SENHOR, porque tu me exaltaste; e não fizeste com que meus inimigos se alegrassem sobre mim.

30.2   SENHOR, meu Deus, clamei a ti, e tu me saraste.

30.3   SENHOR, fizeste subir a minha alma da sepultura; conservaste-me a vida para que não descesse ao abismo.

30.4   Cantai ao SENHOR, vós que sois seus santos, e celebrai a memória da sua santidade.

30.5   Porque a sua ira dura só um momento; no seu favor está a vida; o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.

30.6   Eu dizia na minha prosperidade: Não vacilarei jamais.

30.7   Tu, SENHOR, pelo teu favor fizeste forte a minha montanha; tu encobriste o teu rosto, e fiquei perturbado.

30.8   A ti, SENHOR, clamei, e ao SENHOR supliquei.

30.9   Que proveito há no meu sangue, quando desço à cova? Porventura, te louvará o pó? Anunciará ele a tua verdade?

30.10   Ouve, SENHOR, e tem piedade de mim; SENHOR, sê o meu auxílio.

30.11   Tornaste o meu pranto em folguedo; tiraste o meu cilício e me cingiste de alegria;

30.12   para que a minha glória te cante louvores e não se cale; SENHOR, Deus meu, eu te louvarei para sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário