segunda-feira, 17 de novembro de 2014

READING PSALMS (KING JAMES VERSION/ALMEIDA REVISTA E CORRIGIDA)



White Tree HD wallpaper for Standard 4:3 5:4 Fullscreen UXGA XGA SVGA QSXGA SXGA ; Wide 16:10 5:3 Widescreen WHXGA WQXGA WUXGA WXGA WGA ; HD 16:9 High Definition WQHD QWXGA 1080p 900p 720p QHD nHD ; Other 3:2 DVGA HVGA HQVGA devices ( Apple PowerBook G4 iPhone 4 3G 3GS iPod Touch ) ; Mobile VGA WVGA iPhone iPad PSP Phone - VGA QVGA Smartphone ( PocketPC GPS iPod Zune BlackBerry HTC Samsung LG Nokia Eten Asus ) WVGA WQVGA Smartphone ( HTC Samsung Sony Ericsson LG Vertu MIO ) HVGA Smartphone ( Apple iPhone iPod BlackBerry HTC Samsung Nokia ) Sony PSP Zune HD Zen ; Tablet 2 ;

PSALM 36

To the chief Musician, A Psalm of David the servant of the LORD.

1 THE transgression of the wicked saith within my heart, that
there is no fear of God before his eyes.

2 For he flattereth himself in his own eyes, until his iniquity
be found to be hateful.

3 The words of his mouth are iniquity and deceit: he hath
left off to be wise, and to do good.

4 He deviseth mischief upon his bed; he setteth himself in a
way that is not good; he abhorreth not evil.

5 Thy mercy, O LORD, is in the heavens; and thy
faithfulness reacheth unto the clouds.

6 Thy righteousness is like the great mountains; thy
judgments are a great deep: O LORD, thou preservest man
and beast.

7 How excellent is thy lovingkindness, O God! therefore
the children of men put their trust under the shadow of thy
wings.

8 They shall be abundantly satisfied with the fatness of thy
house; and thou shalt make them drink of the river of thy
pleasures.

9 For with thee is the fountain of life: in thy light shall we
see light.

10 O continue thy lovingkindness unto them that know
thee; and thy righteousness to the upright in heart.

11 Let not the foot of pride come against me, and let not the
hand of the wicked remove me.

12 There are the workers of iniquity fallen: they are cast
down, and shall not be able to rise.

Salmos
36.1   A prevaricação do ímpio fala no íntimo do seu coração; não há temor de Deus perante os seus olhos.

36.2   Porque em seus olhos se lisonjeia, até que a sua iniquidade se mostre detestável.

36.3   As palavras da sua boca são malícia e engano; deixou de entender e de fazer o bem.

36.4   Maquina o mal na sua cama; põe-se em caminho que não é bom; não aborrece o mal.

36.5   A tua misericórdia, SENHOR, está nos céus, e a tua fidelidade chega até às mais excelsas nuvens.

36.6   A tua justiça é como as grandes montanhas; os teus juízos são um grande abismo; SENHOR, tu conservas os homens e os animais.

36.7   Quão preciosa é, ó Deus, a tua benignidade! E por isso os filhos dos homens se abrigam à sombra das tuas asas.

36.8   Eles se fartarão da gordura da tua casa, e os farás beber da corrente das tuas delícias;

36.9   porque em ti está o manancial da vida; na tua luz veremos a luz.

36.10   Estende a tua benignidade sobre os que te conhecem, e a tua justiça sobre os retos de coração.

36.11   Não venha sobre mim o pé dos soberbos, e não me mova a mão dos ímpios.

36.12   Ali caem os obreiros da iniquidade; cairão e não se poderão levantar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário