quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Decida abandonar cada pecado conhecido: John Charles Ryle (1816-1900)



Colorfull HD wallpaper for Standard 4:3 5:4 Fullscreen UXGA XGA SVGA QSXGA SXGA ; Wide 16:10 5:3 Widescreen WHXGA WQXGA WUXGA WXGA WGA ; HD 16:9 High Definition WQHD QWXGA 1080p 900p 720p QHD nHD ; Other 3:2 DVGA HVGA HQVGA devices ( Apple PowerBook G4 iPhone 4 3G 3GS iPod Touch ) ; Mobile VGA WVGA iPhone iPad PSP Phone - VGA QVGA Smartphone ( PocketPC GPS iPod Zune BlackBerry HTC Samsung LG Nokia Eten Asus ) WVGA WQVGA Smartphone ( HTC Samsung Sony Ericsson LG Vertu MIO ) HVGA Smartphone ( Apple iPhone iPod BlackBerry HTC Samsung Nokia ) Sony PSP Zune HD Zen ; Tablet 2 Android 3 DVGA HVGA HQVGA devices ( Apple PowerBook G4 iPhone 4 3G 3GS iPod Touch ) ; Dual 5:3 16:9 WGA WQHD QWXGA 1080p 900p 720p QHD nHD ;
De uma vez por todas e pela graça de Deus, decida abandonar cada pecado conhecido, por menor que ele seja.

Olhe para dentro de si mesmo. Examine seu coração. Existe nele qualquer hábito ou costume que võce tem consciência de ser algo errado aos olhos de Deus? Se existe, não se demore nem por um instante em atacá-lo; determine deixar de lado esse pecado imediatamente.

Nada obscurece mais intensamente os olhos do entendimento e insensibiliza tanto a consciência do que um pecado consentido. Pode parecer um pecado insignificante, mas nem por isso menos perigoso. Um pequeno vazamento afunda um enorme navio; uma pequena fagulha causa um grande incêndio. Do mesmo modo, um pequeno pecado consentido leva a alma imortal à ruína. Ouça o meu conselho e nunca guarde sequer um pequeno pecado. Foi ordenado a Israel que eliminasse cada um dos cananeus, pequenos e grandes. Proceda de acordo com o mesmo princípio e não demonstre misericórdia para com os pecados menores. Disse o sábio Salomão, acertadamente: “Apanhai-me as raposas, as raposinhas, que devastam os vinhedos” (Ct 2:15).

[...].

Jovem, resista o pecado logo no início. Pode parecer algo pequeno e insignificante, mas esteja atento ao que lhe digo: resista-o; não se comprometa com ele, nem deixe que qualquer pecado se aloje de mansinho e serenamente em seu coração. Diz um antigo provérbio: “O começo da malvadez não é maior que a asa de um mosquitinho”. Não há nada mais fino que a ponta de uma agulha; porém, uma vez que ela faz um buraco, arrasta atrás de si toda a linha. Lembre das palavras do apóstolo: “Um pouco de fermento leveda a massa toda” (1 Co 5.6).

Uma Palavra Aos Moços.
John Charles Ryle (1816-1900). 
Editora Fiel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário