quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Quem dizes que Sou? (Daiane Firme Cavalcante)



Algumas pessoas acham que Jesus Cristo era socialista, outros acham que ele era um revolucionário, outros acham que Ele era um homem bonzinho, mas a única coisa que Ele quis, quer e sempre vai querer é que todo ser humano O veja como SALVADOR.

O Socialismo, assim como o Comunismo e qualquer outro sistema político é pura ilusão que vem cegando a humanidade a séculos e séculos. Muitos como Karl Marx e Hitler substituíram a fé em Deus pela fé na política e tiveram um triste fim, pois tudo aquilo que o ser humano coloca no lugar de Jesus Cristo o escraviza e o destrói.

Nas Sagradas Escrituras Jesus Se identifica como:

1. Eu sou o Pão da Vida. (João 6:35)

2. Eu sou a Luz do Mundo. (João 8:12)

3. Eu sou a Portas das Ovelhas. (João 10:7)

4. Eu sou o Bom Pastor. (João 10:11)

5. Eu sou a Ressurreição e a Vida. (João 11:25)

6. Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. (João 14:6)

7. Eu sou a Videira Verdadeira. (João 15:1

No Evangelho de Marcos 8:27-29 Jesus questiona os Seus discípulos da seguinte maneira:
"Depois Jesus e os seus discípulos foram para os povoados que ficam perto de Cesaréia de Filipe. No caminho, ele lhes perguntou: — Quem o povo diz que eu sou? Os discípulos responderam: — Alguns dizem que o senhor é João Batista; outros, que é Elias; e outros, que é um dos profetas. E vocês? Quem vocês dizem que eu sou? — perguntou Jesus. — O senhor é o Messias! — respondeu Pedro.

Observem bem que algumas pessoas daquela época achavam que Jesus era João Batista; outros, que era Elias; e outros, que era um dos profetas, assim como alguns, hoje em dia, acham que Ele era socialista, revolucionário. A única forma que Jesus Cristo quer que O vejamos é como Aquele que: “veio salvar quem está perdido.” Mateus 18:11.
Jesus Cristo nunca separou ninguém por classe social como os sistemas políticos fazem. Política é apenas algo administrativo, ela não pode salvar ninguém. Veja o que Jesus disse em Mateus 11:28:Venham a mim, todos vocês que estão cansados de carregar as suas pesadas cargas, e eu lhes darei descanso.” 

Este CONVITE de JESUS CRISTO é PARA TODOS OS SERES HUMANOS, quer seja pobre, rico, branco ou negro, pois Cristo não rejeita ninguém.

Para aqueles que substituíram a fé em Deus pela fé em sistemas políticos, O Pastor Martin Luther King (1929-1968) fez esta reflexão: "[...] O comunismo esquece que a vida é individual. O capitalismo esquece que a vida é social. E o reino da fraternidade não se encontra nas teses do comunismo nem nas antíteses do capitalismo, mas em uma síntese superior. Encontra-se numa síntese superior que combina as verdades de ambos."  E está síntese superior é definida numa frase do próprio Martin Luther King (1929-1968): "Amar e servir a humanidade."

“Deus está no céu, santo, puro, espiritual, imaculado, iluminado, sem sinal algum de escuridão. Ele não tolera o que é maligno e nem olhar para o pecado. O homem é como um verme, rastejando-se na terra por alguns anos – pecaminoso, corrupto, errado, defeituoso – uma criatura cuja imaginação é dominada pelo mal e cujo coração é, acima de tudo, enganoso e desesperadamente mau. Como poderão Deus e o homem ficarem juntos? Como poderá o homem aproximar-se de seu Criador sem sentir medo ou vergonha? Bendito seja Deus, pois há uma forma! Há um caminho. Há uma trajetória. Há uma porta. É a porta falada nas palavras de Cristo, ‘a porta estreita’.” John Charles Ryle (1816-1900)

Enquanto alguns procuram um Cristo socialista, revolucionário, bonzinho, O CRISTO DA BÍBLIA SAGRADA continua dizendo: 

EU SOU O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA; NINGUÉM PODE CHEGAR ATÉ O PAI A NÃO SER POR MIM.” João 14:6


Fontes:
*Texto Bíblico: Nova Tradução Na Linguagem de Hoje. Sociedade Bíblica do Brasil

*IMPRENSA EVANGELICA. ANO XXVI, Nº 35, 30 DE AGOSTO DE 1890, p. 03

*CARSON, Clayrbone; SHEPARD, Kris. Um apelo à consciência: os melhores discursos de Martin Luther King. São Paulo-SP: Jorge Zahar Editor, p. 153, 2006.
*Como ser salvo. John Charles Ryle (1816-1900)

Nenhum comentário:

Postar um comentário