sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

O Espírito Santo é uma pessoa divina



 Este glorioso Ser não é menos que Deus. Ele recebe os nomes divinos. Pedro diz a Ananias que ao mentir para o Espírito Santo ele não mentiu para os homens, mas mentiu para Deus. Cristo declara que ao expelir os demônios pelo Espírito Santo, Ele o faz pelo dedo de Deus. Ele possui Atributos divinos; Ele é Onisciente; “O Espírito penetra todas as coisas;” Onipresente; “Para onde me irei do Teu Espírito, ou para onde fugirei da Tua face?;” Onipotente; pois Cristo declara que: “As coisas que são impossíveis para os homens,” a saber, a salvação da alma humana, “é possível para Deus,” e é o Espírito de Deus que converte a alma, pois, Ele deve ter a Onipotência de Deus.  

Ele é chamado o Espírito Santo, e a santidade é um Atributo divino. Novamente, Ele realiza a obra de Deus; Ele foi um participante na obra da criação; o Espírito de Luz, pois, de beleza e de vida. Ele realiza a regeneração e a santificação da alma que são obras divinas; Ele efetuou a encarnação e a ressurreição do Filho de Deus, e Ele participará na ressurreição final dos santos de Deus da tumba, na vinda do Senhor.

Tais obras não podem ser realizadas pelo homem, e eles O cunham como Divino. E, finalmente, Ele recebe adoração Divina; Seu nome é associado com o Pai e o Filho na bênção apostólica, na fórmula do batismo, e na adoração do exército celestial. E João abre o Apocalipse com uma atribuição de louvor, que O liga com o Pai, e seria blasfêmia se não fosse Divino.

Walking in the Spirit.
Albert Benjamin Simpson (1843-1919)
THE CHRISTIAN ALLIANCE PUB. CO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário