sábado, 7 de fevereiro de 2015

Fé: Dwight Lyman Moody (1837-1899)



Lembro-me de uma criança que vivia com seus pais em uma pequena vila. Um dia as notícias vieram que o pai dela tinha se unido ao exército (foi o início de nossa guerra), e uns poucos dias depois o proprietário da casa veio requerer o aluguel. A mãe disse a ele que não tinha obtido o dinheiro, e que o marido dela tinha ido para o exército. Ele era um infeliz de coração endurecido, e ele invadiu a casa e disse que elas deveriam deixar a casa; ele não queria ter pessoas que não pagassem o aluguel. Depois que ele se foi, a mãe se jogou em uma poltrona, e começou a chorar amargamente. Sua garotinha, a quem ela tinha dito para orar com fé (mas é mais difícil praticar do que pregar), veio até ela, e disse: “O que te faz chorar, mamãe? Eu orarei a Deus para nos dar uma pequena casa, e Ele não dará?” O que a mãe diria? Então a criancinha foi para o quarto próximo e começou a orar. A porta estava aberta, e a mãe podia ouvir cada palavra: “Oh Deus, Tu vieste e levaste o meu pai, e mamãe não tem dinheiro, e o proprietário da casa nos mandou embora porque nós não podemos pagar, e nós teremos que nos assentar na rua, e mamãe pegará resfriado. Dê-nos uma casinha.” Então ela esperou como se por uma resposta, e então acrescentou: “Você não fará, por favor, Deus?” Ela saiu do quarto completamente feliz, esperando que uma casa fosse dada a elas. A mãe sentiu-se reprovada. Eu posso dizer a você, contudo, ela nunca mais pagou outro aluguel desde então, pois Deus ouviu a oração daquela pequenina, e tocou o coração do cruel proprietário da casa. Deus nos dê a fé daquela criancinha, que podemos do mesmo modo esperar uma resposta, “não duvidando”.

 Moody’s child stories as related by
Dwight Lyman Moody (1837-1899) 
in his revival work in Europe and America. 
Chicago, Rhodes & McClure Pub, Co., 
1900, p. 67-69.

Nenhum comentário:

Postar um comentário