terça-feira, 10 de março de 2015

10 DE MARÇO: 1º CULTO PROTESTANTE NO BRASIL




 Dia 10 de Março de 15557 foi celebrado o primeiro culto evangélico no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro. No entanto algo terrível aconteceu: os pastores presbiterianos franceses (huguenotes) foram assassinados por trazem o Evangelho a nossa Pátria brasileira. Os nomes dos pastores eram: Jean du Bourdel, Matthieu Verneuil e Pierre Bourdon. No dia 9 de Fevereiro de 1558 foram enforcados e seus corpos foram lançados ao mar.







"O desembarque no forte Coligny deu-se no dia 10 de março, uma quarta-feira. O vice-almirante recebeu o grupo afetuosamente e demonstrou alegria porque vinham estabelecer uma igreja reformada. Logo em seguida, reunidos todos em uma pequena sala no centro da ilha, foi realizado um culto de ação de graças, o primeiro culto protestante ocorrido nas Américas, o Novo Mundo.

O ministro Richier orou invocando a Deus. Em seguida foi cantado em uníssono, segundo o costume de Genebra, o Salmo 5: “Dá ouvidos, Senhor, às minhas palavras”. Esse hino constava do Saltério Huguenote, com metrificação de Clement Marot e melodia de Louis Bourgeois, e até hoje se mantém nos hinários franceses. Bourgeois foi diretor de música da Igreja de Genebra de 1545 a 1557 e um dos grandes mestres da música francesa no século 16. A versão mais conhecida em português (“À minha voz, ó Deus, atende”) tem música de Claude Goudimel (†1572) e metrificação do Rev. Manoel da Silveira Porto Filho.

Em seguida, o pastor Richier pregou um sermão com base no Salmo 27:4: “Uma coisa peço ao Senhor e a buscarei: que eu possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a beleza do Senhor e meditar no seu templo”. Após o culto, os huguenotes tiveram sua primeira refeição brasileira: farinha de mandioca, peixe moqueado e raízes assadas no borralho. Dormiram em redes, à maneira indígena. A Santa Ceia segundo o rito reformado foi celebrada pela primeira vez no domingo 21 de março de 1557. "

 http://www.mackenzie.com.br/6999.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário