domingo, 1 de março de 2015

READING PSALMS (KING JAMES VERSION/ALMEIDA REVISTA E CORRIGIDA)

 PSALM 140
To the chief Musician, A Psalm of David.

1 DELIVER me, O LORD, from the evil man: preserve me
from the violent man;

2 Which imagine mischiefs in their heart; continually are
they gathered together for war.

3 They have sharpened their tongues like a serpent; adders’
poison is under their lips. Selah.

4 Keep me, O LORD, from the hands of the wicked;
preserve me from the violent man; who have purposed to
overthrow my goings.

5 The proud have hid a snare for me, and cords; they have
spread a net by the wayside; they have set gins for me.
Selah.

6 I said unto the LORD, Thou art my God: hear the voice of
my supplications, O LORD.

7 O GOD the Lord, the strength of my salvation, thou hast
covered my head in the day of battle.

8 Grant not, O LORD, the desires of the wicked: further not
his wicked device; lest they exalt themselves. Selah.

9 As for the head of those that compass me about, let the
mischief of their own lips cover them.

10 Let burning coals fall upon them: let them be cast into
the fire; into deep pits, that they rise not up again.

11 Let not an evil speaker be established in the earth: evil
shall hunt the violent man to overthrow him.

12 I know that the LORD will maintain the cause of the
afflicted, and the right of the poor.

13 Surely the righteous shall give thanks unto thy name: the
upright shall dwell in thy presence.

Salmos 140.1   Livra-me, ó SENHOR, do homem mau; guarda-me do homem violento;


140.2   os quais pensam o mal no coração; continuamente se ajuntam para a guerra.


140.3   Aguçaram a língua como a serpente; o veneno das víboras está debaixo dos seus lábios. (Selá)


140.4   Guarda-me, ó SENHOR, das mãos do ímpio e guarda-me do homem violento, os quais se propuseram desviar os meus passos.


140.5   Os soberbos armaram-me laços e cordas; estenderam a rede à beira do caminho; armaram-me laços corrediços. (Selá)


140.6   Eu disse ao SENHOR: tu és o meu Deus; ouve a voz das minhas súplicas, ó SENHOR.


140.7   SENHOR Deus, fortaleza da minha salvação, tu cobriste a minha cabeça no dia da batalha.


140.8   Não cumpras, ó SENHOR, ao ímpio os seus desejos; não deixes ir por diante o seu mau propósito, para que não se exalte. (Selá)


140.9   Quanto aos que, cercando-me, levantam a cabeça, cubra-os a maldade dos seus lábios.


140.10   Caiam sobre eles brasas vivas, sejam lançados no fogo em covas profundas, para que se não tornem a levantar.


140.11   Não terá firmeza na terra o homem de má língua; o mal perseguirá o homem violento, até que seja desterrado.


140.12   Sei que o SENHOR sustentará a causa do oprimido e o direito do necessitado.


140.13   Assim, os justos louvarão o teu nome; os retos habitarão na tua presença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário