sexta-feira, 17 de abril de 2015

Multidões pensam que serão salvas, pelas suas boas obras: Oswald J. Smith



      Multidões pensam que serão salvas, pelas suas boas obras.
Praticam penitências e abstenções. Dão esmolas e fazem orações. Visitam os prisioneiros e os enfermos, realizam longas peregrinações e afligem os seus corpos. E assim esperam alcançar o céu. Trabalham para “obter” a sua salvação, quando Deus diz que devem recebê-la. O estudante precisa primeiro matricular-se para que depois possa fazer o curso. Precisas primeiro receber a Cristo e ser salvo; precisas receber a salvação, para depois expressá-la na tua vida.

O que é que o malfeitor, que morreu ao lado de Cristo, fez para ser salvo? Obras ele não podia fazer, pois suas mãos estavam pregadas na cruz. Nada fez, e, contudo, Jesus o salvou.

O plano do homem para sua salvação enfatiza a palavra “fazer”. Deus fala a respeito de “feito”. O homem insiste em fazer alguma coisa, em pagar alguma coisa. Ele deseja merecer a salvação. Deus diz que já está feito. Não há nada para ser feito. Jesus já fez tudo.

A salvação, meu amigo, é uma dádiva. “O dom gratuito de Deus é a vida eterna” (Romanos 6:23). O que é que podes fazer para receberes uma dádiva? Se pagas, não é dádiva. Se trabalhas para obtê-la, tens direito a isso, e então, outra vez, não é dádiva. Uma dádiva é gratuita. Assim é a SALVAÇÃO.

O que é que o filho pródigo pagou? Quando me disseres quanto ele pagou eu te direi quanto é que tens que pagar. Mas sabes que ele nada pagou, pois ele nada tinha. Ele estava em bancarrota e assim estás tu. A salvação, meu amigo, é sem dinheiro e sem preço. Não pode ser comprada.

Quando estive na Índia, vi os chamados “homens santos” trabalhando para obter salvação. “Por que está deitado nessa cama de pregos?” “Para salvar a minha alma”, teria sido a resposta.

Mas por que deveriam fazer o que Cristo fez? Não sofreu Ele, sangrou e morreu por eles? Não expiou Ele pelos seus pecados? E, não está Deus satisfeito com o sacrifício de Seu Filho? Por que, então, deveriam eles ou tu procurar adicionar algo à obra já consumada por Cristo?
Ouve agora a Palavra de Deus. Quão clara ela é! Quão enfática.

“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé, e isto não vem de vós; é dom de Deus: não de obras para que ninguém se glorie (Efésios 2:8-9).

“Não por obras de justiça praticada por nós” (Tito 3:5).

“Mas ao que não trabalha, porém crê naquele que justifica ao ímpio, a sua fé lhe é atribuída como justiça”. (Romanos 4:5-6). Deus atribui justiça, independentemente de obras. 
“Não por obras” e “sem obras”. Quão claro! Nenhuma obra tua, nenhum feito meritório, nada que possas fazer terá, qualquer valor. É Cristo, e apenas Cristo pode salvar.


Oh! que venhas a Ele, depositando tua confiança em Sua obra consumada no Calvário. Confia n'Ele agora neste instante, e serás salvo.

  
                          O PAÍS  QUE EU  MAIS AMO.  
OSWALD J. SMITH
Cruzada Mundial de Literatura, 4.ª edição, 1983

Nenhum comentário:

Postar um comentário