sexta-feira, 2 de outubro de 2015

MÊS DA REFORMA PROTESTANTE: MARCAS DA FÉ EVANGÉLICA NO BRASIL - DIA 02




Quando recebeu das mãos de tio David o Novo Testamento, aquele havia chamado sua atenção para o versículo 16 do 3º capítulo do Evangelho de São João. Pois bem, meu pai nenhuma atenção deu e esperou pacientemente que a sua leitura, que havia começado no 1º capitulo do Gênesis, o levasse, em ordem, sem saltar uma página, ao Novo Testamento. Lia isoladamente uma ou outra passagem, indiferentemente, na Velha ou Nova Aliança, mas não se demorava nem se dava ao incômodo de meditar sobre o ensino espiritual e a significação do texto encontrado.

Assim foi passando o tempo, até que sua leitura o levou, um dia, ao mencionado versículo de João 3:16: “De tal maneira amou Deus ao mundo, que lhe deu Seu Filho Unigênito, para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.

Então todas as suas dúvidas se dissiparam. Todas as sombras se desfizeram e ele, comunicando à minha mãe o seu pensamento, a sua alegria, fez com que ela se convencesse que estavam dali por diante trilhando o caminho da Verdade!

Desapareceram a indecisão e a dubiedade de atitudes que ainda, de quando em vez, turvavam a irradiação de sua espiritualidade e empanavam o completo desafogo de seus corações, que ansiavam por descansar na perfeita paz de Cristo."

BANDEIRANTES DA FÉ.
MARIA DE MELO CHAVES.
Belo Horizonte-MG, 1947, p. 60-61.

Nenhum comentário:

Postar um comentário