quinta-feira, 30 de junho de 2016

A ORAÇÃO DEVE SER IMPORTUNA




A oração deve ser importuna, perseverante. Jesus ensina isto claramente em Sua parábola do amigo importuno. “Qual de vós,” disse Jesus, “terá um amigo e, se for procurá-lo à meia-noite, lhe disser: Amigo, empresta-me três pães, pois que um amigo meu chegou a minha casa, vindo de caminho, e não tenho o que apresentar-lhe; se ele, respondendo de dentro, disser: Não me importunes; já está a porta fechada, e os meus filhos estão comigo na cama; não posso levantar-me para tos dar. Digo-vos que, ainda que se não levante a dar-lhos por ser seu amigo, levantar-se-á, todavia, por causa da sua importunação e lhe dará tudo o que houver mister;” E então Jesus acrescentou: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á; porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate, abrir-se-lhe-á;” com estas parábolas Jesus quis ensinar que temos que persistir em oração até que obtenhamos a resposta. Se a resposta é demorada, os nossos próprios corações serão sondados, a pureza de nossos motivos serão provados, e a nossa fé será purificada, provada, desenvolvida e fortalecida para o futuro e maior triunfo.

 Purpose in Prayer.

Edward McKendree Bounds (1835-1913).
Fleming H. Revell Company. 1920, p. 24.

Nenhum comentário:

Postar um comentário