segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

O INFINITO AMOR DE DEUS: GEORGE MÜLLER (1805-1898)




Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei, 
e abrir-se-vos-á. Porque aquele que pede recebe; 
e o que busca encontra; e, ao que bate, se abre.”
Mateus 7:7-8

Nosso Pai Celestial ama todos os Seus filhos com amor infinito; isto é, Ele ama cada um, até mesmo o mais débil e o mais fraco de Seus filhos, com o mesmo amor pessoal com o qual Ele ama o Seu Filho Unigênito. Por conta deste infinito amor – conhecendo quão grande, o quanto é, quão variado, e além disso, o quão inúmeras podem ser Suas provações, Suas dificuldades, Suas aflições, Suas tentações, enquanto passando através deste vale de lágrimas  – Ele, em Sua graça, fez abundante provisão de dar as promessas mais preciosas e encorajadoras em relação à oração; para que se eles possam levar suas provações, dificuldades, aflições e tentações a Seu Pai Celestial, buscando a Sua força, Seu conselho, e Sua direção, e agindo de acordo com o Seu amável conselho e avisos dado nas Escrituras – “Lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade”– a posição da maioria dos filhos de Deus poderia ser muito diferente da que é. 

The Prayer-Hearing God.
A Sermon By George Müller of Bristol

Nenhum comentário:

Postar um comentário