terça-feira, 31 de março de 2015

A ética do perdão: Daiane Firme Cavalcante


         
Perdoar nem sempre é fácil. Às vezes o ato de perdoar é visto como tolice sentimental ou simplesmente bobagem.

         Mas Jesus Cristo ensinou em seu ministério terreno que se não perdoarmos quem nos fere, não poderemos requerer de maneira alguma o perdão do Pai Celestial, pois aquele que não pratica o perdão, mas deseja ser perdoado, estará sendo hipócrita, pois deseja algo que não pratica e isto é injusto.

        Perdão significa: Remissão de uma falta, ofensa ou dívida. (Boyer, Orlando. Pequena Enciclopédia bíblica. Instituto bíblico das Assembleias de Deus. Pindamonhagaba-SP, 1966, p. 589)
        A ética do perdão consiste em:

1º Amar, pois assim está escrito em Romanos 13:8 (NTLH): A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, exceto o amor com que vos ameis uns aos outros; pois quem ama o próximo tem cumprido a lei.

2º Dar a outra face, ainda que doa muito;

3º Reconhecer que apesar das feridas abertas pela maldade de alguém, o melhor remédio e o bálsamo para curar as feridas são: amor e perdão;

      Como disse o Pastor Martin Luther King: Não permita que ninguém o faça descer tão baixo a ponto de você sentir ódio.

       Pois é como diz uma antiga música gospel:

           A melhor oração é amar.
          Enche o teu coração de amor e perdão,
          A melhor oração é amar.

         Perdoar é liberar a si e a quem lhe feriu do ódio e do desamor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário