terça-feira, 22 de setembro de 2015

A PÉROLA DE GRANDE PREÇO




  Uma opulente senhora de Java tendo se casado com um negociante inglês, foi à Inglaterra para residir. Ela era ignorante da língua, dos costumes, e dos modos do país. Divertiu-se em brincar com suas crianças, e em adonar-se com suas joias e pérolas, das quais teve uma grande coleção magnífica. Sua aia escocesa estando um dia no seu quarto, ela disse-lhe em inglês interrompido: “Aia, este pobre lugar, – pobre lugar!” “Por que madama?” disse a aia. “Olhamos para fora da janela," respondeu a senhora, “e não vemos nenhuma senhora toda coberta com diamantes e pérolas como em minha pátria. A aia replicou: “Temos uma pérola neste país, uma pérola de grande preço.” A senhora pegou nas suas palavras com grande surpresa e ignorância. “Deveras a tendes? Oxalá que meu marido estivesse em casa! Ele queria comprar para mim esta pérola; hei de vender todas as minhas pérolas, quando ele voltar para casa, para obter esta pérola d’um preço tão grande.” “Oh,” disse a aia, “esta pérola não é para vestir-se; não pode-se obtê-la no modo em que pensais. Aqueles que a tem, estão em paz com Deus, e verdadeiramente felizes.” “Então, que será esta pérola?” disse a senhora. “A pérola,” respondeu a aia, “é o Senhor Jesus Cristo que veio ao mundo para salvar os pecadores. Todos os que verdadeiramente creem n’Ele, têm Cristo em seus corações, e são na verdade felizes, Jesus é tão precioso a eles que têm tudo para perda pelo eminente conhecimento de Jesus Cristo seu Senhor.”

     Agradou a Deus que abençoasse estas palavras da aia para o bem espiritual de sua ama. Por estas palavras aplicadas pelo Espírito de Deus ela ganhou um conhecimento de Cristo, “no qual estão encerrados todos os tesouros da sabedoria e da ciência,” e com esta vista de Cristo as joias deste mundo deixaram de atrair e de brilhar, justamente como as estrelas perdem seu resplendor na luz do sol nascente. Algum tempo depois, a senhora faleceu, e no leito da morte pediu que suas pedras preciosas fossem vendidas, e que o valor delas fosse empregado para mandar o conhecimento da pérola de grande preço àqueles em terras distantes que não o tem.

JORNAL O ESTANDARTE CHRISTÃO.
VOL. I, Nº 02, PORTO ALGRE-RS.
FEVEREIRO DE 1893.

Nenhum comentário:

Postar um comentário