quarta-feira, 25 de novembro de 2015

O TEMOR DE DEUS




O Temor de Deus, no seu verdadeiro sentido; é pouco compreendido. Temor de Deus não é medo de Deus, mas reverência, consciência viva da Presença Divina.

O Temor de Deus acaba de uma vez em todos os outros temores. Quem teme a Deus, teme só a Deus.

– “Amigos meus, disse Jesus, não temais aos que matam o corpo, e depois disto nada mais podem fazer. Mas Eu vos mostrarei a quem deveis temer: Temei Aquele que, depois de matar, tem poder de lançar-vos na Gehena. Sim, digo-vos, temei a este.” (S. Lucas 12:4-5)

 – “Viste, filhos, e escutai-Me, dizia Davi; eu vos ensinarei o temor de Jeová.” (Salmo 34:11).

O Rei Davi podia ter essa pretensão, de ensinar aos outros o Temor do Senhor, pois ele mesmo dissera, ensinando pelo exemplo:

– “Ainda que eu ande pelo vale da sombra, da morte, não temerei mal algum, porque Tu és comigo!” (Salmo 23:4)

– “O Senhor é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O Senhor é a fortaleza da minha vida; de quem me recearei?” (Salmo 27:1)
_______
Ó Deus, nosso Pai que estás nos céus, perdoa os nossos vãos temores. Perdoa todos os nossos pecados, e dispõe os nossos corações para só temermos o Teu nome. Ó Senhor nosso, põe Tu mesmo o Temor de Deus em nossos pobres corações. Ensina-nos, ó Deus, e ajuda-nos de tal maneira que possamos conservar-nos sempre no Temor que Te é devido, em comunhão com Jesus, e no poder do Teu Santo Espírito. Amém.

JORNAL A PENNA EVANGELICA.
ANO X, Nº 365, Cuiabá-MT, 17 de Novembro de 1934, p. 4.

Nenhum comentário:

Postar um comentário