quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

25 REFLEXÕES DE NATAL: PARTE XXIII




Mas eu entrarei em Tua casa 
                            pela grandeza da Tua benignidade;  
e em Teu temor me inclinarei para o Teu santo templo.

Salmo 5:7

DEUS CONOSCO

“E será o Seu nome Emanuel”
(Isaías 7:14)

I. Podemos dizer com razão que os nossos melhores pensamentos de Natal se resumem nesta palavra – Emanuel. Pensamos na Criança Divina não apenas como um dom do céu ao mundo,  mas como a descida do próprio céu para o mundo.  “Eis que Eu estou convosco sempre” – é o Alfa e o Ômega da Encarnação. “Emanuel, Deus conosco!” É este o pão e água de nossa fé. O Dom que veio ao mundo na madrugada do primeiro Natal jamais foi retirado sequer por um momento. É perene e inexaurível, novo cada manhã e novo cada tarde.

II. O nome Emanuel é igualmente cheio de significação ao considerarmos a aproximação do fim do ano. Ele está cheio de sugestões de gratidão, cheio também da música das vozes proféticas que nos fazem promessas alegres e inspiradoras de confiança. Muitas vezes tendes sentido a mão de Deus sobre vós, e milhares de vezes quando não O sentistes, descobristes depois que na realidade Deus estava convosco. Aquele que tem sido um refúgio na tempestade, como uma coluna de fogo guiando e protegendo; Aquele cuja presença tem viajado conosco através de muitos desertos e através de muitos mares divididos, – certamente fará o mesmo na história que ainda vai ser escrita antes de nossas vidas alcançarem o seu final descanso. Emanuel! Não há palavra com esta. Deus conosco. Isto é o melhor de tudo – não deixa nada a desejar.

III. E isto é o que sentimos não apenas a nosso respeito, mas acerca do mundo em geral. Ficaríamos desanimados se pensássemos que Deus veio, mas Se foi embora; que Cristo viveu, morreu e desapareceu. Mas nenhum pensamento de temor pode perturbar aqueles que creem que a Encarnação significa um fato perpétuo, um dom que nunca cessa de operar, uma promessa que está sempre se apressando para seu cumprimento. Não pode haver dúvidas quanto ao futuro daquele cuja fé está profundamente plantada e envolta nesta verdade das verdades – “Emanuel, Deus conosco”! – (J. G. Grenhaug).

Jornal O Puritano.
Ano LIV, Nº 2025, São Paulo, 25 de Dezembro de 1952, p. 1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário