quinta-feira, 19 de maio de 2016

A VIDA ESPIRITUAL



 Um cristão experimentado costumava dizer que o segredo da vida espiritual do crente acha-se em três fatos indispensáveis:

O primeiro é a leitura da Bíblia.

O cristão que a lê muito raramente, nunca terá dela uma compreensão clara e ampla; não poderá observar a beleza de sua unidade. A leitura da Bíblia é uma fonte preciosa que satura a alma: um leitor constante tem sempre em vista belíssimas normas para sua fé. Sendo a Bíblia a fonte da verdade, pode garantir, ao leitor atencioso, um espírito são e forte. Dizer-se cristão sem a leitura regular da Bíblia é uma mentira.

O segundo é a oração.

A verdadeira religião consiste nas relações entre Deus e a alma. A oração é o caminho mais curto e seguro: por ela o homem se põe em contato com Deus. Este contato tem os seguintes efeitos: purifica, eleva, esclarece e renova. É uma luz que alumia o caminho, que eleva os homens e os arranca do erro pecaminoso. Feita no começo de um dia é o prazer e fortaleza de um lar. Tanto mais o homem sente o valor prático da oração sobre a vida quanto mais for constante em orar.

O terceiro é uma constante atividade em proveito de outrem. É impossível que aqueles que recebem tanto benefício da leitura da Bíblia e da oração, não levem os resultados a seus vizinhos. O amor de Cristo nos corações costuma transbordar e os circunstantes também recebem benefício. O amor não é egoísta, porém, altruísta. O verdadeiro cristão tem ânsia por seus vizinhos que não gozam dos mesmos privilégios que ele.

Amar a Deus e aos homens é o escopo dp Evangelho, o Evangelho todo: estes três atos, sua manifestação. Ao cristão inexperiente, recomendam-se estes três atos que o conduzirão à presença de seu Rei e Salvador.

JORNAL O PURITANO. ANO X, Nº 490.
Rio de Janeiro-RJ, 6 de Maio de 1909.

Nenhum comentário:

Postar um comentário