terça-feira, 14 de junho de 2016

DEIXANDO O AMANHÃ COM DEUS




Deixando o amanhã com Deus. Não seria melhor deixar sempre o amanhã com Deus? O que perturba os homens? As tentações de amanhã, as dificuldades de amanhã, as tristezas de amanhã, os deveres de amanhã. Martinho Lutero, em sua autobiografia diz: “Tenho um pregador ao qual amo mais que outro sobre a terra; é o meu pequeno e dócil pinta-roxo que me prega todos os dias. Tenho a sua gaiola na varanda; ele saúda o dia com um cântico de louvor; quando tem fome tira o grão que chega para o seu sustento, bebe quando tem sede, canta o seu hino de gratidão a Deus, e quando a noite vem, mete a cabecinha entre as asas e dorme sem cuidar no amanhã. É o melhor pregador que tenho na terra.”
Jornal Baptista. Ano XI, Nº 40.
Rio de Janeiro-RJ. 5 de Outubro de 1911, p. 6.


Nenhum comentário:

Postar um comentário