terça-feira, 28 de março de 2017

Aprendo com os erros: Parte I


Aprendo com os erros
Parte I: Adão
   Adão foi o primeiro ser humano que existiu. Deus lhe deu um belo lar, o Jardim do Éden, todo lindo, cheio de pássaros, árvores, animais, mas Deus viu que lhe faltava algo, então Deus lhe deu uma esposa, Eva. A única função de Adão era cuidar do Éden, até então seu lar.

   Em meio a todo esplendor do Éden Deus deu uma ordem à Adão: Você pode comer as frutas de qualquer árvore do jardim, menos da árvore que dá o conhecimento do bem e do mal. Não coma a fruta dessa árvore; pois, no dia em que você a comer, certamente morrerá.” (Gênesis 2:16-17)

Deus, como bom Pai que é, avisou Adão do mal que ocorreria se ele desobedecesse à Sua ordem.

 De repente aparece na história a Serpente Tentação, que se assemelha àqueles “amigos” que estimulam as pessoas a andarem erradas, chegou em Eva, a amada esposa de Adão, e disse: “É verdade que Deus mandou que vocês não comessem as frutas de nenhuma árvore do jardim?” (Gênesis 3:1). Eva confirmou que era verdade que Deus havia dado esta ordem. 

Mesmo vendo que Eva sabia da ordem de Deus, a Serpente Tentação não desistiu de atrair Eva para então fisgar Adão e fazê-los desobedecer a voz de Deus. Então a Serpente Tentação continuou a dizer: Vocês não morrerão coisa nenhuma! Deus disse isso porque sabe que, quando vocês comerem a fruta dessa árvore, os seus olhos se abrirão, e vocês serão como Deus, conhecendo o bem e o mal.” (Gênesis 3:4-5). 

A Serpente Tentação insinuou à Eva que Deus havia mentido para ela e seu marido, e Eva continuou a prosear com a velha serpente, mesmo vendo os seus intentos malignos. Eva se deixou seduzir pelas palavras da Serpente e viu que a árvore era bonita e que as suas frutas eram boas de se comer. E ela pensou como seria bom ter entendimento. Aí apanhou uma fruta e comeu; e deu ao seu marido, e ele também comeu.” (Gênesis 3:6)

Que decisão lamentável Adão e Eva tomaram! Desobedeceram a Deus, feriram o coração do Pai!

A consequência de terem obedecido à voz mentirosa da Serpente foi esta: “Deus chamou o homem e perguntou: Onde é que você está? O homem respondeu: Eu ouvi a tua voz, quando estavas passeando pelo jardim, e fiquei com medo porque estava nu. Por isso me escondi. Aí Deus perguntou: E quem foi que lhe disse que você estava nu? Por acaso você comeu a fruta da árvore que eu o proibi de comer? O homem disse: A mulher que me deste para ser a minha companheira me deu a fruta, e eu comi. Então o SENHOR Deus perguntou à mulher:  Por que você fez isso? A mulher respondeu: A cobra me enganou, e eu comi.” (Gênesis 3:9-13). 

Veja que situação: Deus confrontou Adão pelo seu pecado, e ao invés dele confessar que pecou contra Deus, o que ele fez foi acusar Deus de ter dado a ele Eva, que por conseguinte fê-lo comer o fruto da árvore proibida. Por sua vez Eva acusou a Serpente de tê-la feito pecar e também não confessou diante de Deus o seu pecado. 

Bem, o final desta história todo mundo conhece: Deus castigou a Serpente, fazendo-a rastejar pelo resto da vida; Deus castigou a Eva fazendo-a dar à luz a filhos com muita dor, e, por fim, Deus castigou à Adão fazendo-o trabalhar duro para obter o seu pão diário.

Há um hino antigo intitulado In the Garden que foi escrito por Charles Austin Miles (1868-1946), cuja tradução em português diz:“Que doce voz tem meu Senhor! Voz de amor, tão terna e graciosa, Que enche o coração, dá consolação Que só o crente goza!”. Realmente Deus tem uma doce voz e se não pararmos para escutá-Lo teremos o mesmo destino trágico de Adão e Eva: ficar longe da presença de Deus Pai. 

Muitas vezes nos desviamos da vontade de Deus ao não parar para escutar a voz do Senhor emanada de Sua Palavra, por isso nos metemos em situações embaraçosas. Deus quer nos guiar às águas tranquilas, mas quando agimos por impulso, ou seguimos os nossos sentimentos, não estamos dando espaço para o Espírito Santo nos guiar e o Espírito de Deus nos guia em toda a verdade, que é as Sagradas Escrituras. Em meio ao turbilhão da vida Deus fala conosco, pois a Bíblia diz que “a voz do Senhor ouve-se sobre as águas” (Salmo 29:3). Ouçamos a doce voz do Senhor Deus, assim seremos guiados mansamente às águas tranquilas!

Seja qual for a situação, recorra à Bíblia Sagrada e permita que o Espírito Santo fale ao mais profundo da sua alma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário