quinta-feira, 28 de julho de 2016

EU LHES DAREI DESCANSO...


A CRUZ FALA A CADA UM DE NÓS




Querido Pai celestial, como te louvamos e te agradecemos pelo fato de a cruz ser um fato eterno. Nunca muda. Nós te louvamos e te agradecemos porque o que a cruz alcançou é eterno, inalterável, permanente. Oramos para que a cruz possa falar com cada um de nós. Se precisarmos de
justificação, Senhor, fale conosco através da cruz. Se precisarmos de separação, fale conosco através dela. Se precisarmos de libertação, fale conosco através dela. E, se precisarmos de vitória, fale conosco através dela. Apenas pedimos que o Senhor nos capacite a voltar para a cruz e
encontrar lá o nosso Senhor Jesus, em nome do nosso Senhor Jesus. Amém.
 
A Cruz. Stephen Kaung.

terça-feira, 26 de julho de 2016

LEITURA DEVOCIONAL




For as many as are led by the Spirit of God, 
they are the sons of God. 
Romans 8:14

Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus,
 esses são filhos de Deus. 
Romanos 8:14

segunda-feira, 25 de julho de 2016

LEITURA DEVOCIONAL



 
“But for you who fear My name, 
the sun of righteousness shall rise with healing in its wings.”
Malachi 4:2

“Mas para vós que temeis o Meu nome 
nascerá o sol da justiça e salvação trará debaixo das suas asas...” Malaquais 4:2

domingo, 24 de julho de 2016

Íópeqté Ítéríbóo (Awa)




Mátíyu 6:9-13

9 Minayabe púrerirataq mahraréq, Íópeqté Ítéríbóo, arenáwíq pankerone. 

10 Arega mah kehiná kéhíná wahnah wahnahnaritahna tanáhráq apubúue ábóraragúno ato.
Moke íópeqté ké are awahbeh sansánonserah mah marákóípéqté ké moq are awahbeh sansá miraoro aito.
11 Ibora itene táhutahuq awehraq kirabo aito.
12 Mó kegá ahbabáraitáhtáq itega mina íre iahreraq masa peh suone. Itega miraúnanserah itene ahbabáq moq íre ahreraq matiahno.
13 Ahbabáqka ite saiqnariahrahirabeq íre móito. Owainawanka saiqnariahrahirabeqte meiqme móbeq móito.
[Arega ahriahri wahnah wahnahnaite págege kiotaikóna aní míahnaq arensabé iwíáh íwíáh atone. Aiq míre.] Miraue púreroro úwe.

NECESSITAMOS NASCER DE NOVO



 
Eu sei bem que os filhos deste mundo não gostam de ouvir que devem nascer de novo. Isto fere suas consciências. Isto os faz sentir que estão mais distantes do céu do que eles possam imaginar. Isto se parece com uma porta estreita na qual eles ainda não têm parado para entrar, e eles poderiam alegremente tornar a porta mais ampla, ou subir de outro jeito. [...]. Eu não ouso usar qualquer outra linguagem que não seja a da Bíblia. E eu direi as palavras que estão escritas para nosso aprendizado, — todos nós necessitamos nascer de novo, todos somos naturalmente mortos, e devemos nos tornar vivos.

Living or Dead. John Charles Ryle (1816-1900).
NEW YORK: ROBERT CARTER & BROTHERS,1852, p.16